9 viagens baratas para fazer em 2017
Connect with us

9 viagens baratas para fazer em 2017

AzAYIgnuk6nRRMvmlfcApdHMNp0te8Nx8bUIvpPX

Dicas de Viagem

9 viagens baratas para fazer em 2017

Viajar não significa entrar em falência. Mesmo com a oscilação do câmbio, destinos exóticos podem te oferecer diversas surpresas e uma experiência acima do esperado. Aqui vai uma lista com sugestões de 9 viagens baratas que você deve fazer em 2017, para se planejar desde já. As opções vão desde cidades com uma vida noturna badalada, grandes centros, praias paradisíacas, montanhas, até roteiros para aventureiros, aficionados por museus, amantes de vinhos, e para famílias com filhos pequenos. Vamos lá!

1. George Town, Malásia

Para quem gosta de experimentar novos sabores mas está com o orçamento baixo, George Town é um lugar para se conhecer. A comida local mistura um pouco dos ingredientes da Malásia, China e também especialidades indianas. Experimentar a comida de rua é uma experiência única e são diversas opções entre 2 e 3 dólares.

Além da rica gastronomia, se hospedar em George Town é muito barato, tanto em hósteis, quanto nas diversas opções oferecidas pelo Airbnb.

 

2. Xian, China

Se você estiver interessado em história, cultura e alimentação saudável, Xian deve estar na sua lista. Enquanto cidades como Pequim e Shanghai tornaram-se mais caras devido ao seu estado cosmopolita, Xian continua sendo um destino barato. Como um antigo ponto final da Rota da Seda, a cidade manteve suas muralhas históricas e harmonia misturando ocidente e oriente, influência que você percebe ao se deliciar com as comidas de rua. Em Xian, você pode experimentar os melhores pratos de macarrão Lanzhou puxados à mão ou saborear hambúrgueres de cordeiro e kebabs no bairro muçulmano gastando entre 1 e 4 dólares. Se você quiser visitar a coleção dos famosos Guerreiros de Terracota, é fácil pegar um ônibus local por apenas 1 dólar, evitando assim as caríssimas empresas de turismo.

 

Roteiro Ásia: 25 coisas para fazer em Hong Kong

3. Barcelona, Espanha

Para aqueles que viajam sempre pensando em dólar, o euro está a seu favor agora. Em Barcelona você pode viver uma vida boa pagando apenas 2 dólares em uma cerveja, ou 10 dólares em uma garrafa de espumante de boa qualidade. Se o seu objetivo for relaxar, aproveite o dia curtindo as águas claras e quentes ou passe horas admirando a arquitetura de Gaudí no Parque Guell – mesmo se você não pagar para entrar, você ainda pode obter uma bela vista de Barcelona totalmente de graça.

 

4. Metro Manila, Filipinas

As Filipinas, que sempre foi um destino pouco valorizado por viajantes no sudeste asiático, tem atraído cada vez mais a atenção que merece.

Na área metropolitana de Manila, Intramuros, a cidade murada, pode ser explorada a pé, a cavalo ou de Calesa, uma charrete que muitos turistas utilizam. Com um passeio rápido de barco saindo de Malate, é possível conhecer Manila is The Rock, uma antiga fortaleza da II Guerra Mundial e até mesmo aproveitar as diversas opções de esportes de aventura como caminhadas, passeios de caiaque ou acampar por lá. Na província de Laguna, a apenas três horas da capital, as atrações são os sete lagos, águas termais, cavernas subterrâneas, nascentes de lama e diversos esportes aquáticos.

Enquanto as Filipinas ainda está longe de ser um destino tão barato quanto seus vizinhos, como Tailândia, Camboja e Vietnã, o turismo menos desenvolvido e explorado compensa e, ainda assim, não se comparada aos gastos com nenhuma viagem para destinos na América do norte ou Europa

 

5. Região de Trácia, Turquia

Uma nova descoberta para os viajantes é a região da Trácia, que começa a partir de Istambul e se estende entre os mares Negro e Egeu. Pouco explorada, essa parte da Europa absorve ainda as culturas da Bulgária e da Grécia, criando todo um outro lado da Turquia, em completo contraste com a tradicional parte oriental do país.

Os vinhos tem sido uma tradição nesta parte da Turquia por mais de mil anos e a mitologia conta que as primeiras videiras foram produto de um encontro de amor entre Zeus e sua esposa ciumenta, a deusa Sêmele. As colinas da região são o lar de milhares de acres de videiras e, pra quem curte um bom vinho, a experiência de conhecer essas vinícolas pode ser parecida com um uma visita a França, Itália e Califórnia, é claro, gastando muito menos.

 

6. Marrocos

Nos últimos anos, o Marrocos tornou-se o refúgio de viajantes que buscam um lugar com um custo de vida baixo comparado com os padrões ocidentais. Apartamentos em aldeias à beira-mar fora das grandes cidades a partir de 330 dólares por mês, refeições completas por menos de 4 dólares e ainda a possibilidade de viajar por todo o país com um valor muito acessível são alguns dos diferenciais do país.

As atrações são muitas, e vão desde as diversas praias, cachoeiras e montanhas, até a experiência de cruzar o deserto, andar de camelo ou até mesmo dar um rolê de sandboard pelas dunas.

 

7. Budapeste, Hungria

O que esperar de uma cidade que respira história, possui monumentos por todos os lados ainda oferece vários museus aos seus visitantes?

Budapeste não é um destino alternativo, já faz parte da rota de turismo na Europa, mas, juntando o novo e o antigo, a cidade tem um atrativo especial para quem deseja viajar gastando pouco. Principalmente se comparada aos outros destinos no velho continente.

Como a entrada para a maioria dos bares é gratuita, as bebidas são baratas e diversos pubs foram construídos nas ruínas de prédios antigos, a vontade de conhecer cada um deles é maior ainda. Se o seu objetivo não é visitar museus e nem curtir a vida noturna da cidade, faça uma viagem de trem por menos de 20 dólares e conheça as belas paisagens do Lago Balaton. Com certeza vale a pena e não vai quebrar o seu orçamento.

 

8. Croácia

Esse país no sul da Europa é um dos destinos favoritos para quem não quer gastar muito. Conheça o país durante o verão e aproveite o melhor da costa do mar Adriático em Split e Dubrovnik. Outra opção é pegar uma balsa para a ilha de Brac, que abriga Zlatni Rat, sempre classificada como uma das melhores praias da Europa. Se quiser viajar em família, as crianças vão adorar o centro de compras em Split que possui playground indoor e um tobogã entre um andar e outro. Assim, a diversão é garantida.

 

9. Porto Rico

Um pouco mais perto de casa para nós brasileiros e, dependendo da época do ano, os voos mais baratos são benefícios significativos. Passar alguns dias explorando a costa ocidental, que é menos popular, e descobrir diversas praias pitorescas e cavernas pode ser uma opção para quem gosta do contato com a natureza. Se quiser aproveitar o melhor do país se hospede em alguma das milhares de opções do Airbnb e aproveite o melhor da comida local.

 

Confira também 10 fotos para inspirar seu mochilão pela Europa

Angelo já subiu um vulcão na Indonésia, se perdeu entre campos de arroz do Vietnã (e de Ascurra) e cruzou a Índia de trem. Mora na Irlanda desde 2012 e já visitou quase 50 países. Além de viajante, também é fotógrafo, videomaker e um dos fundadores do DPB.

To Top