O que fazer em Praga: roteiro de 3 dias na capital tcheca - DPB Intercâmbio
Connect with us

O que fazer em Praga: roteiro de 3 dias na capital tcheca

Z46nEkF6Xbwp2T6c4wXpJFUIf8gICcevhAfmB8G9

Dicas de Viagem

O que fazer em Praga: roteiro de 3 dias na capital tcheca

Quando comecei a fazer minha pesquisa sobre as atrações turísticas em Praga, capital e maior cidade da República Tcheca, me deparei com uma matéria comparando-a com Paris…mas como assim? Para mim não poderia existir nada tão romântico quanto Paris. Achei um pouco exagerado e preferi não criar muitas expectativas, mas só mesmo estando lá para entender.

Praga não fica muito atrás da Cidade Luz quando se fala em charme e romantismo. Repleta de construções medievais, a capital tcheca fica ainda mais linda à noite, quando as luzes amareladas imprimem o tom e o clima do lugar. Em cada esquina você encontrará um bar ou restaurante com ar simpático e bem decorado.

Três dias foram suficientes para conhecer as principais atrações, já que a maioria delas fica na região do centro velho – formato clássico das cidades europeias. Veja aqui uma dica de roteiro para você não perder nenhum detalhe importante da “Cidade das Cem Cúpulas”!

Dia 1

Comece pelo começo. Ou seja, comece pela Praça da Cidade Velha, o principal marco de Praga e, sendo assim, um bom ponto de partida. Ali mesmo você encontrará três importantes monumentos: a torre da antiga prefeitura, a Catedral TýneIgreja São Nicolau.

A torre da antiga prefeitura abriga o belíssimo relógio astronômico. Construído no século XV, ele mostra não só as horas, mas também a posição da lua e das estrelas, os signos do zodíaco e as estações do ano. De hora em hora, uma pequena surpresa acontece: bonequinhos de madeira saem do relógio em uma celebração pela passagem do tempo. Não deixe de vê-lo também pela noite, se possível, já que a as luzes realçam a beleza e o dourado do relógio.

É possível ainda subir na torre por apenas 120 coroas tchecas, aproximadamente 4,5 euros. Lá de cima você terá uma das vistas mais privilegiadas da cidade. O horário de funcionamento é das 11 às 22h às segundas-feiras e das 9 às 22h, de terça a domingo.

Da praça, é possível ir para qualquer lugar da cidade, mas siga pela rua Pařížská, famosa pelas lojas de grife, para chegar ao antigo bairro judeu de Praga, também chamado de Josefov. Acredita-se que os judeus se instalaram por ali no século X, mas após sofrerem ataques, passaram a viver no bairro cercado por um muro que hoje não existe mais. Na rua U Staré školy está a Sinagoga Espanhola e do lado dela você verá a estátua de Franz Kafka, autor da importante obra literária“A Metamorfose”.

Há poucos minutos dali está a elegantíssima Ponte Carlos, que, não à toa, é um dos principais cartões postais da cidade. Liberada apenas para pedestres, a ponte é palco de um aglomerado de artistas de rua e turistas que passam por ali todos os dias. Construída em 1357 pelo rei Carlos IV em estilo gótico, ela era o único meio de atravessar o rio Vltava, também conhecido como rio Moldava.

Dia 2

Reserve o segundo dia para conhecer o outro maior cartão-postal da cidade: o Castelo de Praga. Mas aviso: não vá esperando encontrar um castelo medieval, pois não há. O castelo é na verdade um palácio de aspecto mais “moderno”, digamos. No complexo está a Catedral de São Vito, que, com seu estilo gótico, surpreende seus visitantes e tem entrada gratuita. Por isso, não fique desapontado, o passeio vale a pena!

O complexo do castelo de Praga é na verdade considerado o maior do mundo pelo livro de recordes do Guinness. Ele se encontra na Colina Hradcany e atualmente serve como residência presidencial. Uma manhã é suficiente para passear pelo local – isso se você não pretender entrar em todos os museus e galerias que fazem parte do complexo.

Aproveite que você está do outro lado do rio Vltava para conhecer o bairro de Mala Strana e tirar fotos em frente ao Muro John Lennon. Você deve estar se perguntando o que John Lennon tem a ver com Praga. Na verdade, nada. Ou pelo menos, não diretamente. Mas após sua morte, quando a República Tcheca ainda vivia sob o regime comunista soviético, a imagem do ex-Beatle foi usada para representar a paz e a liberdade de expressão no país.

Bom, até aí a luz do dia provavelmente ainda estará dando as caras, então faça um passeio de barco pelo rio. Há uma enorme variedade de passeios. Infelizmente não tive tempo de fazê-lo, mas sei que basta ir até a margem do rio para ver os estandes que oferecem o tour. O de uma hora custa em torno de 11 euros. Há também muitas agências de turismo oferecendo o pacote na Praça da Cidade Velha.

 

Dia 3

Praça Venceslau é outra atração importante da cidade. Embora eu não tenha achado nada de especial, ela é importante por já ter sido palco de grandes manifestações e eventos. Em uma de suas pontas está o Museu Nacional de Praga, assim como a Estátua de Venceslau, antigo duque da Boêmia.

Aproveite a localização para fazer compras na rua Pirikope e depois siga para a emblemática Casa Dançante. Este prédio de arquitetura excêntrica foi criado pelo arquiteto Vlado Milunic em parceria com o canadense Frank Gehry e serve como um conjunto de escritórios. No topo da construção há um restaurante e um café bem bacana que oferece uma vista belíssima da cidade, além de um chocolate quente que é uma delícia!

De lá, para não se esquecer da forte ligação de Praga com o escritor Franz Kafka, rume para a rua Charvátova. Em frente a uma galeria, você irá encontrar a escultura mecânica da cabeça do escritor que gira em torno de si. Bem bacana de se ver!


Uma parceria DPB Intercâmbio e 1001 voltas

Continue Reading
You may also like...
To Top