Os mistérios por trás de Stonehenge | DPB Intercâmbio
Connect with us

Os mistérios por trás de Stonehenge

stonehenge-paralaxe-dpb

Passeios

Os mistérios por trás de Stonehenge

Quem aí nunca teve a imagem dessas pedras acima como papel de parede em seu computador, não é mesmo? Pois então, essa não é mais uma invenção de bilhões de dólares de Bill Gates, nem tampouco um lapso criativo de um dos designers da Microsoft. Trata-se do Monumento de Stonehenge, que permanece intacto e cercado de dúvidas por mais de 5000 anos.

Acredito que nenhum lugar no mundo consiga gerar anualmente tanta especulação e teorias extravagantes como essas enormes e solitárias pedras que permanecem eretas na planície de Salisbury, em Wiltshire, Inglaterra, desafiando-nos com o seu mistério.

stonehenge

Stonehenge foi construída entre 3100 e 2000 anos antes de Cristo na planície de Salisbury, Inglaterra. Este monumento megalítico já foi escavado, medido, pesquisado, já o fotografaram com raios X e, a despeito de tudo isso, o seu propósito ainda permanece um dos grandes mistérios do mundo.

Já se sabe quase tudo sobre Stonehenge, menos o mais importante:

– Quem fez?
– Por que fez?
– Pra que fez?

Um estudo lançado no ano passado sugere que existem 15 monumentos abaixo e ao redor do Stonehenge, onde chegou-se a essa conclusão com a ajuda de um radar capaz de penetrar o solo e um scanner a laser 3D.

Descobriu-se também que parte dessas rochas vieram de uma pedreira no País de Gales e foram arrastadas até o sul da Inglaterra por mais de 260km.

A grande dúvida está relacionada à como as pedras chegaram ao sul da Inglaterra. Alguns pesquisadores pensam que as rochas, que foram rastreadas, chegaram lá muito antes dos humanos, durante algum deslocamento glacial.

Já os guias turísticos locais preferem adotar a teoria de que, provavelmente, pessoas usaram troncos de árvores como rodas para conseguir transportar as pedras.

stonehenge

Para se entender, ou pelo menos ter uma ideia do tamanho da complexidade e curiosidade do negócio, uma “mangueira curta” desvendou outro mistério de lá.

Especialistas reexaminaram o sítio arqueológico após serem contatados pelo administrador do local, que percebeu que a grama estava ressecada ao longo de trincheiras indicando o formato original do monumento.

O responsável pela manutenção de Stonehenge, Tim Daw, contou que estava de pé na trilha que circunda as rochas, olhando para a grama próxima às pedras e pensando que deveria comprar uma mangueira mais longa para aguar a área.

Foi então que percebeu que a grama estava mais ressecada nos locais em que arqueólogos tinham buscado, sem sucesso, pelas pedras que faltam.

“Chamei um colega e ele também percebeu que isso poderia ter uma importância. Como não somos arqueólogos, chamamos os profissionais”, disse Daw a repórteres.

A equipe tirou fotos aéreas e ficou constatado que Stonehenge era, de fato, um círculo completo.

Viu? Haha. Que lugar fantástico!

stonehenge

Pra quem ficou com vontade de conhecer o monumento, a cidade em que Stonehenge fica é Salisbury, que está a mais ou menos 100 km de Londres.

Da estação ferroviária Waterloo em Londres, a companhia Southwest oferece dois trens por hora fazendo o percurso de 1h30 até Salisbury, com preço a partir de £37,40 ida e volta.

Em Salisbury, não há transporte público para o monumento, mas há uma empresa, Stonehenge Tour, que oferece o serviço em um ônibus de dois andares em um esquema hop-on hop-off (que indica que você pode descer em pontos diversos do percurso quantas vezes quiser durante o dia, parando em vários pontos turísticos). A passagem custa £14,00 e o percurso até Stonehenge leva cerca de 30 minutos, em um lindo passeio pelo interior da Inglaterra.

Partiu?

Publicitário de formação. Imigrante por opção. Viajante em movimento. Encontrou no DPB uma forma de unir as duas coisas que mais gosta, escrever e viajar. Divide sua vida entre carimbos novos no passaporte e documentos editados no word.

To Top