Trabalho na Europa: salários, vistos e mais!
Connect with us

Trabalho na Europa: salários, vistos e mais!

trabalho-europa

Trabalho

Trabalho na Europa: salários, vistos e mais!

Viajar para a Europa a fim de fazer turismo, conhecer seus variados destinos, visitar as paisagens mais famosas do mundo é uma experiência, no mínimo, interessante. Mas pode ficar ainda melhor quando você consegue um trabalho na Europa, com remuneração em euros e, principalmente, com a oportunidade de conquistar a tão sonhada experiência internacional na sua área de atuação.

De fato, o Velho Continente, apesar da crise econômica mundial, continua oferecendo boas oportunidades de emprego, pois muitos países europeus ainda oferecem altos salários e concessão de visto para trabalho e estudo durante determinado período.

Quer embarcar nessa viagem? Então acompanhe este artigo e conheça algumas informações relativas ao trabalho na Europa e mais detalhes sobre como você pode aproveitar a estadia nesse continente incrível.

trabalho-na-europa

1. Conheça os países que remuneram melhor

Quem opta por trabalhar na Europa deve ficar de olho em oportunidades nos países que, geralmente, remuneram com os melhores salários. De acordo uma pesquisa do Eurostat, que comparou salários brutos europeus, Luxemburgo é o país que paga melhor, com remuneração de 1874 euros.

No segundo lugar dessa lista está a Bélgica, com 1501 euros, e, em seguida, vem a Holanda, com 1469 euros.

As oportunidades de emprego nesses países são diversas. Destacam-se as vagas para as áreas de Tecnologia da Informação, Enfermagem e Construção Civil. Mas atenção: para ter sucesso no mercado de trabalho no exterior, é preciso estar bem preparado profissionalmente.

 

2. Saiba como conseguir trabalho na Europa

Já pensou em ter uma experiência profissional na Europa?  Saiba que isso não é um projeto impossível. Basta ter um passaporte válido e você já pode buscar oportunidades de trabalho nos países que compõem a União Europeia. E mais: se for contratado, a própria empresa se encarrega dos trâmites legais, concedendo uma permissão de trabalho.

Na busca por colocação profissional em solo europeu, ter um currículo on-line já é um bom começo para quem quer trabalhar no exterior.

Outro aspecto que facilita a conquista de emprego na Europa é ser admitido, ainda no Brasil, em multinacionais aqui instaladas. Isso porque, dependendo do seu desempenho e qualificação, você pode ser transferido para a matriz da empresa na Europa.

 

3. Saiba como conseguir o visto

Embora o tradicional visto de turismo permita ficar por 90 dias, com uma prorrogação, em países da União Europeia, este não autoriza trabalhar legalmente. Isso vale inclusive para os casos de empregos de temporada.

Quem quiser trabalhar na Europa precisa possuir visto de estudante com permissão para trabalhar ou solicitar o próprio visto de trabalho.

No primeiro caso, em relação à Irlanda, por exemplo, o intercambista com visto de estudante tem a permissão de trabalhar meio período durante as aulas e de período integral durante as férias. Mas estas não podem ser em qualquer data! Existem meses específicos para poder trabalhar nesta modalidade.

No segundo caso, o de pedir um visto para trabalho, é fácil conseguir este tipo de visto em determinados perfis profissionais em alguns países. É o caso da Irlanda que oferece oportunidades para quem segue na carreira de Tecnologia da Informação.

 

4. Experimente também estudar na Europa

Além de ter um emprego, você pode aproveitar sua estadia na Europa para dar uma alavancada nos estudos. Existem muitas modalidades de cursos no exterior, desde intercâmbios oferecidos por escolas de idiomas até convênios com universidades locais. É comum instituições de ensino, inclusive as mais conceituadas, fornecerem bolsas de estudos. Basta você acompanhar os editais.

Nesse tour pela Europa, se você tem interesse por uma especialização, uma dica é tentar estudar na França. Esse país concentra algumas das melhores universidades do mundo nas áreas de sociologia, engenharia, artes e design, por exemplo. Outra vantagem são as taxas para estudar no país, que são consideradas as mais baixas do mundo, e você pagará o mesmo valor que um nativo paga.

Essas foram algumas orientações para você embarcar numa viagem a trabalho para a Europa. Lembre-se de que, independentemente do emprego a que você se candidatar, precisará de muita flexibilidade e paciência, uma vez que você estará imerso em uma cultura diferente da sua.

E aí? Já fez as malas? Então, que tal conhecer as 20 melhores cidades para visitar durante o outono?

Angelo já subiu um vulcão na Indonésia, se perdeu entre campos de arroz do Vietnã (e de Ascurra) e cruzou a Índia de trem. Mora na Irlanda desde 2012 e já visitou quase 50 países. Além de viajante, também é fotógrafo, videomaker e um dos fundadores do DPB.

Click to comment
To Top